Proatividade ou Mediocridade?

Se você for questionado: “É melhor ser proativo ou medíocre?”, certamente você responderá que a proatividade é melhor.

Mas como você está lendo este texto sozinho, pense bem, como está acontecendo hoje suas práticas profissionais?

Responda para você mesmo, não tente se enganar. Analise cada tarefa do dia a dia e anote no papel quais foram as últimas três mudanças que você aplicou em sua rotina.

Difícil, não? Pois é, as razões são as mais diversas, mas insistimos em copiar soluções já existentes ao invés de criar algo diferente que seja capaz de melhorar o desempenho das tarefas e nos proporcionar melhor qualidade de vida.

Trabalhei com uma garota que todos os dias pela manhã ela abria o armário e retirava três pilhas enormes de papel e dispunha em sua mesa, a tarde ela recolhia essas pilhas de papel e voltava a guardar no armário. Aquilo me intrigava muito, e certo dia lhe questionei o motivo daquela estranha rotina. Ela me respondeu que o trabalho desempenhado por ela exigia a consulta diária de todos aqueles papéis. Confesso que não fiquei satisfeito com a resposta e depois de um tempo propus para meu superior um rodízio de funções. A ideia foi aceita e adivinha qual função me foi atribuída? Justamente o trabalho das pilhas de papéis.

No início fiquei desesperado, pois não conseguiria trabalhar com tanta “tralha” sobre a mesa, mas encarei o desafio. Executei a atividade por quatorze meses e nunca precisei consultar nenhuma folha de nenhuma pilha de papel.

Depois deste exemplo eu volto a lhe questionar: Será que evitamos criar novas soluções por medo de colocar nossa imagem ou a imagem da empresa em risco?

Esta é a mundialmente conhecida Síndrome do OÃÇADOMOCA (acomodação de trás para frente), que nos cerca de percepções e crenças que só distorcem a realidade a nossa volta.

Cada um de nós deve ser gestor do próprio trabalho e toda gestão deve ser educativa, no sentido de sempre aprender coisas novas e de ensinar este conceito aos demais.

Se você espera por alguém que faça papel de “sua agenda” e que venha lhe virar a página e lhe dar novas atribuições, lembre-se que a vida é feita de escolhas e que outro profissional já pode ter este conceito bem definido.

E então, proatividade ou mediocridade?

Leandro Machado
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.