Liderança nas Pequenas e Médias Empresas

O ano de 2010 se inicia com boas projeções para o mercado brasileiro, em especial para as pequenas e médias empresas. No entanto, esse cenário demonstra duas importantes facetas, a primeira diz respeito às empresas que conseguiram crescer em bases sustentáveis, e a segunda diz respeito às empresas que cresceram sem planejamento. O que há de comum entre elas: o crescimento.

Mas o desafio que elas encontrarão na próxima década certamente exigirá mais do que nos últimos 30 anos. Isso porque, além de encontrarem um mercado mais competitivo e globalizado, terão como principal desafio a boa performance de suas lideranças.

O que normalmente fazem as empresas que crescem em bases sustentáveis? Primeiramente se adequam ao crescimento de forma a privilegiarem o desenvolvimento, e aqui vale usar uma metáfora para representar esse significado. Imaginem um corpo crescendo de forma gradual e rápida, saindo da fase infantil até a fase adolescente e logo depois à fase adulta, no entanto, a cabeça (modelo mental) permanece em fases anteriores. Com um modelo mental que não acompanhou o crescimento do corpo (estrutura da empresa) a dificuldade em coordenar os movimentos será limitadora para se manter em pé. O contrário também pode ocorrer, o Modelo Mental evolui, mas o corpo não acompanha. Nesse caso o problema é menor, uma vez que esse modelo pode promover ajustes de forma rápida e consistente, pois é o modelo mental que dá a direção e não o corpo.

Crescer em bases sustentáveis significa dar atenção a visão que a empresa cria para a direção e resultados que ela almeja, significa ter uma missão do que representa seus produtos e serviços no mercado no qual ela está inserida e quais os diferenciais que ela oferecerá aos seus clientes e, sobretudo, quais os valores que ela pretende praticar a cada dia. Significa planejar, rever processos, criar condições para aproveitar as oportunidades, responder prontamente as demandas que conseguem atender com o nível de excelência que consolide sua marca, etc.

E as empresas que crescem sem planejamento? Aqui cabe a metáfora do corpo que cresce e a cabeça que “atrofia”. E todos conhecem alguns dizerem de boa parte dos empresários e empreendedores: “Eu sempre fiz assim”, “Sempre funcionou”, “Crescemos porque fizemos dessa forma”, “Essa é a receita de nosso sucesso”. E eles estão errados? Logicamente que não! Estão corretíssimos. E aqui segue algumas provocações: Os recursos utilizados na fabricação dos carros são os mesmos de antes? E nos aviões? E nas lavouras? E nos relacionamentos? O que os clientes exigiam há 10 anos e o mesmo que exigem agora, será o mesmo exigido na próxima década?

As coisas mudam e particularmente a maior mudança está no comportamento humano, o que certamente exigirá um maior desafio para as lideranças nas empresas, uma vez que o seu desenvolvimento criar condições para lidar com tais mudanças de tal forma a direcionar a empresa para o sucesso ou fracasso.

E a sua empresa vem se preparando para lidar com as oportunidades? E você está investindo em sua carreira e no desenvolvimento de suas competências? Em especial aquelas que promoveram sua empresa para o sucesso?

Aproveito para contradizer boa parte dos colegas consultores e palestrantes que dizem: “Sucesso só vem antes do trabalho no dicionário”. Sucesso vem antes do trabalho sim, pois se o modelo mental não contemplar o sucesso, você só trabalhará, e o sucesso não acontecerá.

Adilson Souza (Palestrante, consultor e coach)
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Fonte: Publicado na Revista Saúde Business, Edição 13, página 53