Um Domingo Qualquer

Um Domingo Qualquer

  • Slideimage1

Fantástico filme do ponto de vista de liderança, estratégias, desempenho em equipe, coaching e conflitos (antigo x novo).

Traz em seu papel principal o extraordinário Al Pacino (treinador), que já não mais consegue trazer os resultados esperados pela organização (Sharks – time de futebol americano). Visto como ultrapassado e resistente as mudanças, Al Pacino se vê ao meio de fortes conflitos com a atual presidenta da empresa, Cameron Diaz, a qual herdou a empresa e pretende “fazer dinheiro” num espaço curto de tempo, por isso exige resultados no curto prazo para que a organização seja valorizada e possibilite uma melhor proposta de compra.

Em um dos jogos do campeonato, o treinador se depara com uma situação caótica, na qual perde (por contusão) dois dos seus principais jogadores e assim, “saca” sua última possibilidade, Been (Jamie Foxx), um jovem desatento e desmotivado, no entanto, talentoso e com habilidade para driblar seus adversários.

Apesar do talento e habilidade, Been ainda é imaturo e incorre na mesma problemática da maioria dos jovens líderes emergentes, dificuldade em lidar com o “antigo” e visão de médio e longo prazo, somado-se a isso, apresenta duas características muito comum às novas gerações, o hedonismo (necessidade em ter prazer aqui e agora, resultados e satisfações rápidas) e o narcisismo (o eu no centro do mundo: primeiro pra mim e depois pra mim também!), duas características de caráter individualista. Entretanto, o futebol americano é um esporte coletivo em que a competência fundamental é o espírito de equipe.

Mesmo assim, Been consegue se destacar e alcança rapidamente a fama, o que acentua as características mencionadas anteriormente.

Percebendo que o Capitão (Dennis Quaid), já não mais apresenta condições físicas para continuar a frente da equipe, o treinador então procura se aproxima de Been, mas não obtêm sucesso para conscientizá-lo da importância do seu papel enquanto líder, assim como, da importância do espírito de equipe. Diante disso, num movimento estratégico, o treinador procura o Capitão e lhe propõe um pacto: liderar o time por mais um jogo, cujo propósito é fazer com que o Been observe e perceba o que É e COMO Liderar.

Alguns acontecimentos irão fazer com que Been reveja seu papel e postura diante de si e da equipe.

Para finalizar o treinador (coach) Al Pacino, que já tinha os dias contados na organização, apresenta em sua despedida, um golpe de mestre, demonstrando assim que Liderança Coach é para poucos.

E aí é só curtir cada pedacinho precioso desse filme e relacionar com os modelos de desenvolvimento de liderança e equipes que as empresas aplicam e certamente lhe trará algumas reflexões e questionamentos importantes para a melhoria desses programas.

Divirta-se!

Beijo no coração.

Por Adilson Souza (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)