Blog

Quando falamos em eficiência e eficácia logo vêm à mente as palavras: objetivos e processos. Será que é possível ser eficiente e eficaz, ou seja, ser ágil, rápido nos processos e alcançar os resultados almejados quando estamos executando algo que não nos preenche?

Será que vale a pena arriscar projetos, imagens, tanto da empresa quanto do colaborador, simplesmente porque precisamos ser multiuso e multifuncional, como o mundo dos negócios nos dita?

Será realmente que vale a pena?

Será que já paramos para perceber o quanto nossos gestos falam e às vezes até gritam aos olhos dos outros? Será que já observamos quantas oportunidades perdemos e quantos negócios deixamos de concretizar por simples expressões faciais e corporais transmitidas ao acaso e sem consciência?