Blog

A Aventura de ver a vida!

Desafios nos assustam, nos motivam, nos forçam ao desenvolvimento e à auto superação.

Desde bebês encaramos os primeiros desafios como aprender a caminhar, falar, andar de bicicleta. Iniciamos a escola, damos o primeiro beijo, buscamos o primeiro emprego e, com nossas conquistas básicas, fortalecemos o nosso “EU” e criamos quem somos hoje.

Fazemos escolhas e moldamos nosso destino, escolhemos que tipo de pessoa queremos ser e a qual sociedade pertencer. Com nossas escolhas pagamos nosso preço, abrimos mão de várias conquistas e experiências para obtermos outras.

Em alguns momentos nos questionamos sobre nossa capacidade de voar mais alto ou acrescentar algo mais a nosso destino. Quando estas questões ocupam um espaço considerável em nossa mente, mesmo estando em nossa zona de conforto, é chegado o momento de reconectarmos.

Reconectarmos com nós mesmos e com o mundo em que vivemos. Aventurarmo-nos em novas conquistas e novos territórios nos garante renovação e a satisfação do autoconhecimento sob a lente de aumento do Universo, de entendermos e respeitarmos pontos fortes e fragilidades, de darmos conta de quanta semelhança existe na diversidade cultural e que o respeito mútuo é a linguagem universal. Descobrimos a singularidade de sermos apreciados e respeitados por pessoas que não faziam parte de nosso círculo sociocultural, nos reinventamos com o melhor de nós mesmos. Descobrimos a magnitude das belezas naturais e culturais de nosso planeta e que podemos ser parte dela e não somente espectadores.

Entendemos que os maravilhosos documentários transmitidos pela TV são como a receita de um bolo, que só vamos ter o prazer de degustar quando pusermos a mão na massa. E a satisfação aumenta de acordo com a complexidade da receita e de que comer o papel com a receita não é o mesmo que saborear o bolo.

A superação nos leva ao desenvolvimento. Desenvolvimento nos leva ao nosso objetivo pessoal e profissional. Em certos momentos de nossa vida e carreira nos sentimos estagnados, sob pressão e sem uma estratégia para decolar. Aventuras fora de nosso cotidiano nos ensinam que a superação vem conforme a necessidade, que nossos instintos nos levam a decisões muitas vezes não tão racionais, porém eficazes. Reconectamo-nos com nossa capacidade de admirar o simples, apreciar o menos e nos desintoxicarmos dos valores materiais que muitas vezes ofuscam nossa clareza de reflexão, valorizamos o próximo e nos doamos mais. Dificilmente voltamos imunes ao nosso crescimento pessoal.

Desafie-se. Escolha seu próximo destino ou missão, supere-se e aventure-se indo mais fundo ou chegando ao topo. Descubra as escolhas que realmente contam em momentos críticos, seu nível de condicionamento físico, mental e emocional.

Adriana Mirage
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.